26/06/2010
Idade pode trazer pintas no rosto
 

Não pense que apenas o surgimento das rugas é capaz de entregar a sua idade. Com o passar dos anos, pintas (ou nevos, como são chamados) também podem começar a surgir no rosto por vários motivos.A boa notícia é que existem vários métodos para acabar com elas. Tudo vai depender do tipo de pinta a ser retirada.

 

Segundo a dermatologista Tatiane Zago Curi, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia em São Paulo, as pintas podem aparecer em decorrência da idade e por predisposição familiar. Podem ter maior incidência, porém, em pessoas que se expuseram muito ao sol no decorrer dos anos. "Essas pessoas sofrem o que chamamos de ação cumulativa do sol e vão desenvolver essas lesões na quarta ou quinta década de vida".

Alguns tipos de pintas, diz a Dra. Tatiane, podem ser prevenidas com o uso constante e correto de bloqueadores e filtros solares, chapéus e bonés para proteção do sol e cuidados orientados pelo dermatologista. "Já outros tipos de pintas, como nevos celulares ou lesões mais elevadas como fibromas não podem ser evitadas com o uso de cremes".

Os métodos para a remoção de pintas que surgem no rosto variam, segundo a médica, desde procedimentos cirúrgicos simples (retirada da pinta com bisturi e sutura), uso de ativos clareadores associados ou não a ácidos, luz intensa pulsada, lasers como o de gás carbônico, laser de rubi e até o eletrocautério (bisturi elétrico).

"Uma vez removidas, normalmente estas pintas tendem a não aparecer novamente. O que pode acontecer é uma pinta não ter sido retirada totalmente ou, então, no caso de algumas manchas decorrentes do sol voltarem pela reexposição à radiação ultravioleta".

Nunca é demais lembrar para redobrar a atenção em caso de pintas que possam indicar alguma malignidade. A avaliação do médico é sempre recomendada. No entanto, diz a Dra. Tatiane, existem algumas características às quais devemos sempre estar alertas.

"Esses sinais são: pintas com contornos assimétricos, bordas irregulares, várias colorações na mesma pinta (preto, marrom claro, marrom escuro, azulado, vermelho...), se é muito grande ou apresenta um crescimento importante muito rapidamente, se causa coceira ou sangra, e, principalmente, se são lesões machucadas que nunca cicatrizam".

Por Adriana Cocco

Mais notícias


Faça o download da nossa listagem de preços:
CNPJ: Senha:
 
24/03/2021
Ministério da Saúde assina contratos com Pfizer e Janssen para 138 milhões de doses de vacinas
 
24/03/2021
Anvisa recebe pedido de importação da vacina Covaxin
 
24/03/2021
Covid-19 acentua crise do setor de hemodiálise e 140 mil brasileiros correm risco sem tratamento
MAIS NOTÍCIAS + 
Rua Pernambuco, 1443 - Cascavel/PR
Telefone: (45) 3226 0351
© Copyright Dimecal Júnior Todos os direitos reservados.